Skip to content

Música: Recado da Mãe Divina – Chandra Lacombe

July 10, 2011
A letra dessa música é muito linda! Além da suave voz do Chandra Lacombe e a doçura do instrumento musical Kalimba (instrumento originado na África para acalmar crianças)

RECADO DA MÃE DIVINA – Chandra Lacombe

Vem surgindo um Novo Tempo, traz glórias do Divino
Mais Puros e Atentos nos tornamos Canais do Infinito

Mãe Divina eu quero ser um filho realizado
que é perante o seu Poder que me entrego pra ser libertado

Como um rio que corre para o mar, correntezas carregam o medo
Confiança para atravessar as fronteiras do Eu derradeiro

Não há desculpas para se escorar, já foi dito e a hora é essa
O Tempo é de se integrar, abraçando o que ainda resta

Estou morrendo para o passado e nem anseio pelo futuro
minha Coroa tem brilho dourado e provo o néctar de um Amor Maduro.

Selecionei outras músicas que encontrei no youtube:
Cura do Beija-Flor
Linda Verdade (ao vivo)
Além do Véu
Redenção
Om Mani Padme Hum
Novo Amanhã
Budha Real
Desabrochar
Além da Covardia

Exemplo de alguém tocando a Kalimpa, coincidentemente, uma música de Chandra: Tocando a Kalimba

Biografia de Chandra Lacombe (retirado do site do mesmo:
http://www.chandralacombe.com)


Chandra Lacombe: Uma vida de dentro para fora

A música como um elo entre os vislumbres da meta que um meditador atinge na sua busca pelo estado de plenitude, Yoga, Samadhi, Eu Sou, Sat Nam, Felicidade, Auto realização.
Talvez não exista no mundo, alguém que faça isso numa tríade tão bela de peculiaridades:
1) Aliando a gentileza com nossa criança interior no conforto e destreza com que toca sua  kalimba (seu principal instrumento originado na África para acalmar crianças);
2) Com a pureza de sua voz que parece despir nosso coração das crenças e adultisses da mente;
3) A fidelidade de sua devoção, gravada no seu nome (Chandra, que significa Lua e também, a mais pura devoção) que nos faz lembrar de que somos parte de algo maior.
Sua biografia pode até trazer certos elementos interessantes que impulsionaram o talento que sentimos ao vê-lo se expressar, por exemplo, quando sua mãe o pegava gravando sons da água do banheiro aos 10 anos nas fazendas de Goiânia, encarando a percussão das escolas de samba do Rio na juventude ou se interessando por folclores brasileiros e uma série de fusões que só a música e o amor são capazes de fazer. No entanto, nada biográfico que for escrito poderá apaziguar a inquietação de termos que acreditar que talento é algo que se nasce com.
Ele não tem nenhum diploma de kalimba, nem de tabla, derbake ou canto e expressa como ninguém o caminho da auto descoberta interior também na música, podendo ser percebido como um surpreendente multi-instrumentista, apesar de sua estimada Kalimba guardar as chaves de seus mergulhos mais fundos.
Assim, sua biografia nos instiga mais para descobrir antigas canções ainda não gravadas, do que desvendar como seu talento foi construído nessa vida.
Se tivesse que citar um grande mestre da música talvez citaria o músico Carioca de quem foi parceiro por 3 anos, mas sua música claramente não é só técnica e seu mestre seja talvez um coração trabalhado pelas modernas técnicas da Era de Aquário para sintonizar elevadas tablaturas de amor universal.
Sim, ousamos dizer que o tempo que ele dedicou para a música é o mesmo que dedicou para o caminho do seu coração e se tivéssemos que dizer algo sobre o segredo de seu talento, para acalmar os eus inconformados com seu dom natural, diríamos isso: Aliou profundo auto-conhecimento com a música. Tornou-se um musico-terapeuta.
E assim nasce uma das pérolas principais de seu trabalho musical, o Oráculo Musical. Uma espécie de tarot cantado com a experiência de quem viveu uma caminhada universal adentro, arquetípica de todo buscador, capaz de nos inspirar e até nos encontrar nessa busca. Além de recitais, Chandra realiza consultas pessoais e círculos de cura onde coloca a sua a música a serviços dos buscadores que se expressam em gratidão pública sempre que podem.
Um dos temas mais intrigantes de sua jornada, desemboca onde a psicologia moderna nos aponta, na relação com Pai e Mãe, refletida nos relacionamentos. Como muitos músicos e artistas, Chandra não conseguiu estabilidade nessa área em sua jornada e teve três casamentos de profunda conexão, com um filho em cada um deles e muitos desafios para se trabalhar nessa área e manter sua harmonia musical, até encontrar seu quarto e definitivo casamento com seu mestre espiritual e terapeuta Sachcha Prem Baba e logo em seguida, encontrar seu complemento feminino: Sônia, que significa Sol, por isso apelidada de Surya, complemento de Chandra.
O trabalho profundo com Sri Sachcha Prem Baba utilizando o Pathwork e as tradições da Floresta amazônica, além de trazerem as pérolas do Oráculo à tona de vez, revelaram também sua ligação com o Oriente e sua missão de nos guiar até o caminho através do amor, sabedoria, meditação e atitude que seus cantos inspiram.
Assim, outra pérola de seu trabalho é a expressão dos mantras e da cultura do Oriente. Além de seu mergulho no mundo do Yoga desde jovem, especialmente com a Kundalini Yoga e também com os ensinos de Osho, ele se tornou discípulo da linhagem Sachcha, em reconhecimento ao trabalho profundo com Sri Sachcha Prem Baba e já esteve duas vezes na Índia.
Com o Udyana Bandha iniciou um trabalho musical, como ponte entre as verdades universais, do Ocidente e do Oriente, aprofundando o significado dos mantras.
Depois das participações seguidas no Yoga pela Paz como percussionista de “Krishna Das”, suas inúmeras turnês pela Europa, América Central e Ásia nos últimos anos, deve começar a ser reconhecido no cenário da música devocional brasileira, sem se esforçar ou precisar de grandes estratégias de marketing.
Como a grande aventura dessa biografia aconteceu dentro dele, quem melhor conta essa história talvez seja sua discografia.
Que a gentileza de sua Kalimba, a potencia e pureza de sua voz e a lealdade da sua devoção possam inspirar mais momentos de trovadoria da verdade, da cura e da preservação amor na Terra!
Só nos resta, escutar em silêncio e gratidão, Boddhi Chandra Lacombe.
One Comment leave one →
  1. September 17, 2011 11:03 pm

    Muito Bom……Cada música de Chandra toca o fundo da alma e faz brotar em nós sonhos e esperanças antigas..O mundo melhor está chegando !!!Obrigado amigo !Nasmastê

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: