Skip to content

Releitura: O.M. AÏVANHOV – 16 de maio de 2011

August 15, 2011

Proponho a releitura/leitura desta mensagem, pois é rica de “detalhes”.


E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Então, eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.

Vamos proceder como fazemos habitualmente, ou seja, num primeiro tempo vou responder às questões que vocês têm a me colocar.
Eu tenho coisas a dizer, mas penso que, com as questões que vocês vão me colocar, vou, sub-repticiamente, deslizar essas respostas nas questões que vocês vão me colocar, é muito mais agradável assim.

Então, vamos.

Questão: qual é o papel dos Anjos Guardiões?

Os Anjos Guardiões têm definições que são extremamente variadas.
Os contatos com o Anjo Guardião, alguns vão chamá-lo «a pequena voz Interior», outros terão percepções ou pressentimentos que são impulsionados pela alma e eles vão também chamar isso o Anjo Guardião.

A categoria dos Anjos Guardiões é algo extremamente diverso e variado.
Por exemplo, há seres humanos que terão, durante certo tempo, um Anjo Guardião que é, de fato, simplesmente, um parente desencarnado que vai ajudá-los e guiá-los.

Lembrem-se de que o Anjo Guardião (salvo para os seres que, como dizer…, perfuraram alguns planos, penetraram alguns planos) são, frequentemente, representações ligadas à matriz que existia ao nível astral.
Então, é claro, há uma profusão de textos sobre os Anjos Guardiões, com muitas, muitas coisas que estão ali e que, de fato, abrangem algo que é extremamente amplo.

Durante o ano de 2008, o Arcanjo Jofiel prefigurou os Casamentos Celestes, do ano seguinte, impulsionando, de algum modo, uma forma de conhecimento Interior.

Há muitos místicos que conversavam com seu Anjo, permanentemente, por exemplo, o Padre Pio que, durante sua vida, estava em contato permanente com seu Anjo Guardião.

Há outros seres despertos que jamais tiveram contato com seu Anjo Guardião, porque eles não tinham necessidade, ou simplesmente porque sua consciência não era levada nisso.

Há funções extremamente diversas para os Anjos Guardiões, das quais se pode exprimir-se durante horas, sobre isso.

Os Anjos Guardiões, eu repito, um verdadeiro Anjo pode ser, em alguns casos, um Arcanjo, pode ser, em outros casos, um ser vindo de outro sistema solar, mas que nada tem a ver, fundamentalmente, com o que nós chamamos um Anjo.
Portanto, é totalmente diferente para cada ser.

Então, há também guias, como se diz, mas esses guias variam também em função de sua capacidade Vibratória.
Quanto mais vocês elevam suas Vibrações, mais há possibilidades e probabilidades de que vocês tenham um contato com um Anjo Guardião.

Agora, de fato, um Anjo Guardião que está sempre aí, que lhe bata nos dedos quando vocês fazem besteiras e que lhes sussurre no ouvido coisas, é, de qualquer modo, muito raro.
O mais frequentemente, ele intervém no momento em que a consciência comum, ou seja, a consciência do ego não está mais aí, ou seja, sob forma de sonho, durante seus sonos, e durante suas meditações, por exemplo.

Mas isso não é, hoje, o essencial, porque são vocês que fazem o trabalho, nós sempre o dissemos.

Seu Anjo Guardião aparece apenas se seu nível vibratório é suficiente para entrar em contato, justamente, com ele.
Portanto, não é dado a todos ouvir o Anjo Guardião.
Como eu disse, há seres que passam totalmente do parecer de seu Anjo Guardião.
Portanto, não é uma prioridade, sobretudo, desde os Casamentos Celestes.
Era uma primeira etapa, anterior aos Casamentos Celestes.

É claro, existem múltiplos testemunhos de seres humanos com seu Anjo Guardião, é algo de muito corrente.

Mas aí está o que se pode dizer sobre isso.
Mas um Anjo Guardião não é sempre um Anjo.

Questão: que vão tornar-se os Anjos Guardiões após a Translação da Terra?

Eles vão tornar-se o que eles são, aliás.
É preciso compreender que, quando um Ser multidimensional se comunica, de um modo ou de outro, com esse plano, há também a possibilidade de telefonar a milhares ou milhões ou bilhões de pessoas ou de Consciências ao mesmo tempo.
Porque aqui, vocês estão limitados.

Se vocês falam com alguém, e outra pessoa fala-lhes, vocês não vão mais compreender, porque vocês são discriminados ao nível do cérebro e pelo cérebro.
Não é, de modo algum assim, quando somos multidimensionais.
Não há qualquer limite de comunicação.
Nós podemos ter, como vocês dizem, multifunções ou multitarefas e não temos limite algum para o estabelecimento de comunicação, porque tudo é Vibratório, e essa Vibração não é ligada à escuta, ela é ligada às Vibrações que atravessam a Vibração da própria Consciência.

Portanto, há uma possibilidade de comunicação que é quase infinita.
Portanto, não se pode estritamente dizer o que vão tornar-se os Anjos Guardiões, isso depende.

Um Arcanjo que era um Anjo Guardião continua um Arcanjo.

É preciso compreender que, quando se diz que vocês têm, cada um, um Anjo Guardião, isso não quer dizer que, toda a sua vida, ele está aí, com vocês.
Ele talvez esteja com vocês, mas ele talvez esteja em outros universos, em outras Dimensões e, talvez com outras Consciências.
Portanto, ele não tem que se tornar algo.

Tornar-se, para um Ser multidimensional, nada quer dizer, uma vez que ele está estabelecido na eternidade.
E, na eternidade, há acesso a todas as Dimensões, portanto, você nada se torna, uma vez que você «é».

Portanto, não creia que, porque vocês vão desaparecer, um Anjo Guardião vai desaparecer.
Eles terão outras coisas a fazer [autres chats à fouetter], como vocês dizem.

Questão: temos cada um, um Anjo Guardião ou um guia, e são duas entidades diferentes?

Pode ser a mesma coisa, como pode ser diferente.

Eu repito: há seres que terão um Guia que aparece em alguns momentos.
Agora, como sabem, e como eu disse em muito numerosas reprises, houve muito, muito numerosos pseudo-Guias e pseudo-Anjos Guardiões, que são pequenos malandros que evoluíam no astral e que se fizeram passar pelo Cristo, por tal entidade, tal Mestre, mas que nada têm a ver com os verdadeiros Anjos Guardiões e os verdadeiros Guias.
Porque a maior parte dos seres humanos é ligada, como vocês dizem, ao nível do astral, ou seja, do ego, da personalidade e de tudo o que é ligado às Vibrações chamadas astrais, que é um plano intermediário que não tem realidade alguma, que é puramente subjetivo, ligado ao seu próprio confinamento.

Então, é verdade que se fala muito de canais, que se fala muito de médiuns e que, aparentemente, há cada vez mais seres que se comunicam, assim, com tal Guia ou tal Mestre, mas, geralmente, são os malandros.
Isso nada tem a ver com um verdadeiro Guia ou um verdadeiro Mestre ou um verdadeiro Anjo Guardião, porque, para estabelecer, como eu disse, um contato verídico com o Anjo Guardião ou com um Guia, é preciso ter aberto os chacras situados acima do plexo solar.
E ter aberto um chacra não é uma visão do espírito, é uma percepção Vibratória, como explicou, no ano de 2008, o Arcanjo Jofiel.
Estabelecer um contato com o Anjo Guardião, seja sob forma de fulgurâncias ou sob forma, por vezes, mais construída, pode-se fazer apenas se o Supramental, a Luz, foi acesa na cabeça e também nos outros chacras. Sem isso, aquilo permanece num nível astral.

Vocês podem também comunicar-se com desencarnados.
Compreendam, efetivamente, que nada há de «negativo» nisso, mas há uma diferença essencial: quando vocês dão um telefonema, há um número que certifica que vocês efetivamente têm a pessoa para a qual telefonam, sem isso, o que seria? Um erro.

E o problema é que, do outro lado, há, às vezes, pessoas que não são aquelas que vocês creem.
Não é porque vocês ouvem alguém que vá dizer: «eu sou seu Anjo Guardião» ou «eu sou tal Mestre», que é realmente tal Mestre, sobretudo, se seus chacras não estão abertos, porque, naquele momento, há um enorme risco: é o de abrir ainda mais os canais astrais, emocionais, ao nível do plexo solar e, portanto, da personalidade.

Os contatos com o Anjo Guardião realizam-se apenas quando os 6º e 7º chacras estão abertos, e eles estão abertos apenas quando há percepção dos chacras e da Coroa.
Naquele momento, o Anjo Guardião ou o Guia vai sempre penetrar em sua atmosfera Vibratória pelo alto e pela esquerda.
Isso é muito importante.
Que você seja canhoto ou destro, aliás.

Há representações do Anjo Guardião sobre o ombro esquerdo da pessoa, enquanto um desencarnado vai sempre manifestar-se, no plano Vibratório, à direita.

Saibam que, se seus chacras não estão abertos, não é porque vocês ouvem algo que lhes diz que é o Espírito Santo, que é o Espírito Santo.
A diferença, também, é que um anjo Guardião ou um Guia, quando entra em contato com vocês, aporta a Energia e a Consciência dele, enquanto, quando é um malandro astral ou um desencarnado, ele vai manifestar-se em vocês arrancando sua Energia astral e, portanto, vocês ficarão esgotados depois.
É já um meio essencial de fazer a diferença.

Se vocês veem um médium ou um canal que está completamente exausto após ter recebido um Mestre de Luz, vocês podem estar certos de que não é um Mestre de Luz, mas, antes, um mestre astral.

Questão: a percepção de visões coloridas persistindo, o que é de meu terceiro olho?

Então, tudo é diferente, segundo o que você chama seu terceiro olho funciona, se o Coração está aberto, e é profundamente diferente se o terceiro olho funciona sem que o Coração esteja aberto.

Quando eu digo Coração aberto, eu falo da Vibração percebida e sentida no Coração, e não uma visão do espírito, não é?
Isso quer dizer que, se o Coração está aberto, quer dizer que a Energia desceu, o Supramental desceu no Coração.
Se o Coração Vibra, naquele momento, o terceiro olho pode subsistir, pode-se dizer, sem qualquer problema, ainda pouco tempo, mas é algo que vai apagar-se no tempo.

O que é perigoso é o terceiro olho, o confinamento Luciferiano, mas isolado, ou seja, que tudo passava pelo terceiro olho, pela telepatia, pelas percepções coloridas, por uma percepção astral, pela ilusão chamada Luciferiana, que é a falsa iniciação Crística, de algum modo.

Agora, você não tem que se preocupar, se o Coração Vibra.
Agora, efetivamente, como diziam os Sábios antigos: «quando você encontra os poderes da alma, ou seja, os poderes do terceiro olho, salve-se rapidamente».

Como você mesmo disse, renunciar às energias do terceiro olho, isso significa que sua Consciência compreendeu, portanto, isso vai apagar-se progressivamente e, de qualquer modo, tudo isso se apaga a partir do instante em que os chacras do alto estão abertos e você se abandona à Luz e você não serve mais a essa ilusão Luciferiana.
Portanto, não há risco algum, a partir do instante em que se aceita e se vive essa espécie de renúncia ao terceiro olho que é, de fato (agora vocês compreenderam, eu espero, muitos de vocês), a iniciação Luciferiana, por excelência.

Eu os lembro que, no plano energético, ajna chacra, que é representado sob uma pequena faixa que se estende sobre a fronte, representa o confinamento do 6º chacra que, este, toma toda a Coroa da cabeça, a Coroa de Buda e, como o plexo solar, manipura chacra, é ligado energeticamente a ajna chacra, quer dizer que o ego está diretamente religado ao 6º chacra.
O que não é o caso do Coração, é claro.

Questão: não sinto ainda uma sensibilidade ao nível do plexo. É grave?

Isso depende de seu ponto de vista.
Isso pode ser muito grave, como não grave, é você que o determina.

Agora, que é que você chama o plexo solar?
Porque eu os lembro que há um trabalho que se faz, também, que alguns perceberam esses últimos tempos, ligado à passagem do ego ao Coração, ou seja, o Nascimento do Embrião Crístico pela Porta Estreita do 8º Corpo.
E isso pode dar sensações, por vezes, desagradáveis.
Mas é a você que cabe saber onde você Vibra.
Você pode muito bem ter o chacra do Coração aberto e Vibrante e sentir, ao mesmo tempo, o plexo solar, sem que isso seja um drama.

Questão: sinto menos a respiração do Coração. É normal ou é uma regressão?

Não pode haver regressão.
A partir do momento em que o chacra do Coração está aberto, não pode haver interrogações.

As interrogações são sempre de natureza mental ou afetiva ou emocional.

Mas, quando um chacra está aberto, em especial o chacra do Coração, ele não pode, jamais, voltar a fechar-se.
Portanto, se houve processo de respiração com o Coração no momento dos Casamentos Celestes e após os Casamentos Celestes, vocês passam por etapas, vocês podem ter um som no ouvido que vai amplificar-se e, efetivamente, há vários sons que correspondem às diferentes etapas de construção da Corda Celeste, do Antakarana, que os religa à alma e ao Espírito.

E depois há outros sons, que aparecem, que são ligados, como sabem agora, ao Canto do Cosmos e ao Canto da Terra, ao som da Terra e ao som do Cosmos, que se manifestam por uma mistura de sons.
E após há seres que, de repente, não percebem mais som algum, quer dizer que eles passam no que Miguel chamou, à época, o Silêncio Interior, que é também uma etapa.

Mas todas essas etapas podem ser vividas num sentido ou no outro.
Apenas o ego é que pode fazê-los regredir, ou seja, quando não há Abandono à Luz, mas quando há apropriação dessa Luz pelo ego.

Mas, logo que o Coração Vibra, logo que a Coroa Radiante do Coração é verdadeiramente percebida, não como uma experiência, mas regularmente, então, naquele momento, seria preciso verdadeiramente cometer um erro essencial para qualquer regressão.

É sempre o mental que se diz: «será que não regredi?».
O Si não se coloca jamais a questão.

Questão: que significa a frase: «há uma diferença entre o apelo e a fusão»?

O apelo pode ser considerado como uma oração, como uma tensão.
A fusão é já uma comunhão, quer dizer que está para além do apelo.

O apelo pode ser um desejo, o apelo pode ser uma vontade pessoal, pode ser uma oração.
Pode ser, também, como explicou Hildegarde, algo que é uma tensão para o Abandono, portanto, para além do desejo e para além da simples oração.

A fusão é, obviamente, algo que não tem mais necessidade de apelo, porque, quando há apelo, isso quer dizer que vocês consideram que algo é exterior a vocês.

A fusão é perceber que tudo está no Interior de vocês.

O problema do ego é que ele crê, sempre, que tudo está no exterior.
Ora, nada existe no exterior, existe apenas o ego.

A fusão é revelar-se a si mesmo, é fusionar o mundo exterior (projeção) e o mundo Interior (a única coisa verdadeira que é real).

Talvez queira dizer isso.
Talvez, também, queira dizer, talvez, em seu caso, mas não posso disso estar certo, que, à força de apelar, você se esqueceu de fusionar.


Questão: qual é o efeito do alinhamento planetário que ocorre nesse momento?

Oh, é a grande agitação.
A Energia Metatrônica derramou-se totalmente sobre a Terra.

Vocês verão, como ele disse e como foi dito, aliás, há muito poucos dias, perturbações absolutamente fenomenais.

Pelo momento, o que aconteceu desde os primeiros dias deste ano e desde o mês de março, como vocês chamam, é uma excitação [salivação], não é mesmo fora do comum.
O fora do comum começa, verdadeiramente, depois de 14 de maio.

Vocês vão atacar o prato de resistência no mês de junho e, talvez, vocês terão mais fome naquele momento, portanto, a sobremesa, vai passar.

Em todo caso, isso quer dizer, simplesmente, que o conjunto do que foi anunciado, e dito também, por todos os profetas, vai desenrolar-se, mas num tempo extremamente limitado, portanto, mais intenso.

A consciência humana será, como dizer…, arrastada numa forma de turbilhão enorme, onde tudo vai acelerar-se, de algum modo, e vocês o viverão no Interior de vocês.

Aqueles que vivem os alinhamentos às 19 horas [hora francesa], aqueles que meditam nas Coroas Radiantes da cabeça, no Coração, sentem, efetivamente, que há uma pressão da Vibração, que é absolutamente intensa.

Isso foi tomado por outros: o exemplo da rã que se faz aquecer em sua água.

Se os tomássemos tal como vocês eram há três anos, e os transportássemos diretamente para hoje, vocês seriam grelhados, literalmente, porque a dose de partículas Adamantinas, a dose de Luz, a dose de Vibrações que vocês são capazes de suportar tornou-se gigantesca.
Mas vocês se aclimatam progressivamente.

Mas se se colocasse a dose de Energia de Luz que chega hoje sobre o ser que vocês eram há alguns anos, vocês morreriam instantaneamente.
Portanto, há um processo gradual, mas aí, agora, o processo gradual vai parecer-lhes, de qualquer modo, muito abrupto, porque as Vibrações vão tornar-se mais intensas, porque o som da Terra vai generalizar-se, porque os Céus vão modificar-se e estão já modificados, porque a Terra vai oscilar cada vez mais, porque as forças geofísicas que estão no trabalho ao nível dos vulcões, ao nível da radioatividade, ao nível do cosmos, vão provocar repercussões cada vez mais importantes na vida exterior e comum.

Lembrem-se de que é o exterior que deve desaparecer.
Portanto, os alinhamentos diversos e variados, há vários deles, seja no interior como no exterior do sistema solar, terão repercussões cada vez mais importantes em vocês e, é claro, em suas vidas, porque vocês penetrarão, cada vez mais, em seus espaços Interiores de Unidade e de Verdade, e tudo o que era exterior vai parecer-lhes cada vez mais distante, como um nevoeiro.

Pelo momento, pode-se dizer que vocês percebem, todos, uns e outros, em diferentes níveis, a diferença entre os momentos em que vocês estão na vida comum, no ego e os momentos em que vocês penetram, em que vocês tocam, em que vocês acedem, de um modo ou de outro, esse estado de Paz ou de Alegria ou de Samadhi ou de Existência.
E, em breve, vocês passarão mais tempo nesse estado do que no exterior.

Aliás, alguns de vocês não podem quase mais nada fazer no mundo exterior.
Há outros que têm, ainda, a possibilidade de efetuar suas atividades sem qualquer problema, mas, se vocês interrogam as pessoas ao seu redor, vocês vão se aperceber, aqueles que estão despertos, que há cada vez mais dificuldades para efetuar coisas exteriores, é perfeitamente lógico.

E os alinhamentos que começam, é o alinhamento completo de suas três Lareiras, é a fusão dos Éteres, é o aparecimento da Luz azul por toda a parte sobre a Terra, é o aparecimento, em lugares cada vez mais frequentes, do som da Terra.
Tudo isso, e a totalidade do que devia ser instaurado pelos Arcanjos, eles o disseram, está realizado.

A nova Dimensão está perfeitamente criada e estabilizada em sua Dimensão.
Resta apenas, como o disseram, concretizá-la e realizá-la aqui.
E isso segue um ciclo que vai cada vez mais rapidamente.

Eu já lhes disse, desde dois meses, um pouco mais, desde o início de março, que é agora.
A Ascensão desenrola-se em vocês, nesse momento mesmo.

Não é um processo que se produz em dois minutos, é um processo gradual.
Então, é claro, há um momento final que termina pela Ascensão final, mas vocês não têm, todos, os mesmos destinos, vocês não têm, todos, a mesma evolução, vocês não têm, todos, a mesma destinação, portanto, vocês estão em etapas diferentes de seu desenvolvimento.

Há sinais comuns, é claro, que estão ligados à ativação da Coroa Radiante da cabeça, do Coração ou do sacrum.
Mas, independentemente disso, vocês têm, todos, vidas, mesmo atualmente, que são diferentes, mesmo com as mesmas quantidades de Luz.

Questão: poderia desenvolver sobre a frase «os últimos serão os primeiros…»?

Oh, é muito simples.
Os primeiros a terem sido despertos, a despertarem-se, seja no início dos Casamentos Celestes e mesmo muito mais tempo antes, porque a Energia do Espírito Santo começou a efusionar-se sobre a Terra em 1984, isso não data de hoje.
Foi a época, aproximadamente, em que nós morremos, ao nível dos Servidores, dos Melquisedeques.

Isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que os mais antigos, vocês são os primeiros, vocês permanecem até o último momento.
E, em contrapartida, como vocês o constatam hoje, há seres que se abrem agora, que são os últimos a abrirem-se, porque, como disse Maria, é o último mês da Graça, os últimos instantes da Graça e estes serão os primeiros a partir, simplesmente.

Não é uma noção de primeiros e últimos da classe, hein?
É simplesmente: aqueles que foram os primeiros despertos serão aqueles que são mais capazes de suportar, no sentido Vibratório, a Luz.
E, portanto, acolher essa Luz, desde o tempo, em quantidade cada vez mais importante.
Enquanto aqueles que vão abrir-se nos últimos instantes da Graça vão fazê-lo de modo extremamente brutal.

A evolução dos seres, dos primeiros e dos últimos, não é a mesma.
Isso não quer dizer que os primeiros sejam mais fortes, hein? Eu não disse isso.

Questão: colocar-se na receptividade, a título individual, vai suavizar a Ascensão, a título coletivo?

De todo modo, a Ascensão é um processo de êxtase total, portanto, a Ascensão será muito suave para aqueles que ascensionarem.

Falou-se, efetivamente, de liberação total da humanidade, mas jamais se disse que toda a humanidade ia ascensionar, parece-me.
Não é, de modo algum, a mesma coisa.

Então, é verdade que é muito sedutor crer que toda a humanidade liberada vai ascensionar.
Ela ascensiona, uma vez que está liberada, mas o processo da Ascensão, para os seres que estão coroados, ou seja, os chamados, os escolhidos que abriram seus chacras, realmente, concretamente, Vibratoriamente e em Consciência, não tem, de modo algum, o mesmo aspecto da Ascensão do que aqueles que recusam tornar-se borboletas, não é?

Uma borboleta voa sem problema algum, ela é leve, mas tentem fazer decolar uma lagarta, não é possível.
Cada um é livre.
Não se pode forçar um ser que tem medo da Luz a ir para a Luz.
Seria uma violação da liberdade dele.

Portanto, não é preciso ter uma visão de espírito ou crer que a Ascensão é um processo «canto dos passarinhos», não é?
A Ascensão é um processo «canto das borboletas», para aqueles que são borboletas ou que vão tornar-se.
Será um processo terrível para aqueles que não estão nessa evolução, que não estão nessa transformação.
Entretanto, eles serão liberados, eles não terão mais necessidade de voltar à matriz, que não existirá mais.
Mas não é um processo gentil e suave.

Porque, vocês imaginam que, para aquele que recusa a Luz, isso vai representar uma sagrada martelada, a Luz.
Porque há muitos seres humanos que dizem buscar a Luz.

São João disse: haverá muitos chamados e poucos escolhidos.
Há muitos seres humanos que seguiram os Casamentos Celestes, há cada vez mais que os fazem agora, mas eu, eu falo dos primeiros que acolheram essa Luz e que nutriram o que? (não o Espírito, que não se abriram ao nível do Coração), que nutriram o ego: eles reforçaram a ilusão espiritual.
Mas são, de qualquer modo, os chamados.

Agora, a lagarta básica, que recusa crer, que recusa viver outra coisa que essa densidade específica, é a liberdade dela a mais estrita.
Se ela está muito bem na matéria carbonada, ela reencontrará uma matéria carbonada.
Ser-lhes-á feito, a cada um, segundo sua Vibração.

A Vibração de uma lagarta nada tem a ver com a Vibração de uma borboleta, mesmo se vocês são ao mesmo tempo a lagarta e a borboleta.
Mas tudo depende de seu ponto de vista, ou seja, de seu olhar, de sua Atenção e, sobretudo, de sua Vibração.

Suavizar, sim, mas para quem?
Para aqueles que estão abertos.
Mas os que recusam a Luz, vocês sabem muito bem que não é, de modo algum, o mesmo efeito.

Vocês têm, todos, ao seu redor, em sua família, em seus ascendentes, em seus descendentes, nas pessoas que vocês frequentam, profissionalmente ou outro, pessoas que são exacerbadas e odiosas com vocês, porque vocês são Portadores de Luz.
Não creiam que, porque vocês são Portadores de Luz, os outros vão olhá-los como santos.
Para eles, vocês são o diabo, para aqueles que desejam continuar lagarta.

Perguntem a uma lagarta o que ela pensa de uma borboleta.
Ela tem horror das borboletas.

Questão: por que tenho um problema de identidade ligado a diferentes nomes que portei?

Cara amiga, você vala, você mesma, de identificação.
Por que é que você tem necessidade de identificar-se a um nome?
Você é você mesma, para além de qualquer nome.

O nome é a Vibração da alma.
O nome de família é a Vibração da filiação pela carne, e não espiritual.

Então, eu sei que está muito na moda encontrar um nome espiritual que vai substituir o nome.
O único nome que você é autorizada a se dar, por si mesma, é o nome de seu Espírito.
Mas este pode apenas ser revelado por você mesma.

Agora, é necessário ir mais longe do que a aparência.
Se você está muito mal com uma identidade, isso quer dizer o quê?
É que você projeta sua identidade e o que você é através de um nome, portanto, de um papel.
Portanto, isso a remete a algo de muito mais profundo do que isso.

E eu posso certificar-lhe que você não poderá jamais ser feliz com qualquer nome, uma vez que você projeta, como você mesma disse, sua própria identificação, sua própria identidade numa denominação que é um nome.
Concorda?

Eu me chamo Omraam, porque é preciso, efetivamente, chamar-me Omraam ou Miguel, mas será que esse é meu nome?
Mas será que eu sou esse nome?

O nome é uma Vibração que, efetivamente, porta algumas qualidades.
Mas, se você realiza o Si, que você se chama Tartempion ou Duchmol, não tem qualquer espécie de importância.
É preciso que você compreenda isso.

Você não deve ser dependente de um nome, qualquer que seja.
Que ele lhe seja dado por um Mestre ou um guru, que ele lhe seja dado por seus pais, que ele seja o segundo nome de batismo ou outro, você deve superar e transcender isso.

Depois, você pode chamar-se Duchmol, isso não colocará problema algum.
O problema está além do que você nos apresenta, ele é, efetivamente, mais sutil do que isso.

Obviamente, enquanto há o fato de estar desconfortável com seu nome (seja o sobrenome, seja o nome de batismo, seja um nome dado do exterior), o que isso significa?
É uma projeção abusiva numa identidade.
É a necessidade de ser reconhecida e amada.
Mas você é amada, não porque você se chama Duchmoll ou Tartempion.
Você é amada porque você é você mesma e não numa projeção.

Portanto, se você tem um primeiro nome, mesmo se não lhe agrada, guarde seu primeiro nome, porque você poderá encontrar, com isso, nomes sem parar e eu garanto que nenhum a satisfará, porque o problema não está aí, é claro.
O nome é uma Vibração.

Obviamente, é muito mais simples ser identificado a essa Vibração.
Então, depois, pode-se buscar o significado do nome nas tradições, na Vibração, com um pêndulo, com o que quiser.
Mas será que isso muda intrinsecamente o que você é?

Se você responde sim, é que obstrui, de qualquer modo.

São papéis.
Você não é essa denominação, isso corresponde completamente ao que eu disse, você não é essa denominação, mesmo se, aqui, nessa matriz, seja efetivamente necessário chamá-la por algo que vai fazer ressonância, ainda que apenas ao nível do ouvido.
Se eu a chamo de Duchmol e você está voltada no outro sentido, você não responderá.

Realizar o Si, através de Vibrações e da Consciência, é sair de toda projeção e de toda identificação.
Vocês não são essa personalidade.
Nós repetimos isso a vocês de múltiplos modos.

Ora, o nome é uma identificação à alma.
Lembrem-se de que a alma é uma interface entre o corpo de personalidade e o Espírito, e é tudo.

A alma é uma criação do confinamento da matriz.
Quando vocês se juntam ao Si, quando vocês se juntam à Existência, ao Espírito, quando vocês vivem a dissolução na Fonte, isso não tem mais qualquer espécie de importância.

Então, talvez, naquele nível, independentemente do problema de identificação, o que você sente convide-a a superar essa identificação.

Portanto, escolha algo que a agrade.
Mas, eu repito, é muito mais simples aceitar o nome.
Não é necessário ser vítima.

Vocês devem, hoje, superar todas essas identificações, sejam sociais, de identidade, afetivas, porque elas traduzem papéis e funções na matriz.
Vocês estão nos tempos extremamente específicos, extremamente limitados.

Quando você toca a Existência, quando começa a viver esses estados de Existência, que você se chame Jaqueline, Roberta ou Duchmoll, não tem qualquer espécie de importância, porque você sabe quem você é, para além da identidade.

A cada vez que há reencarnação, vocês mudam de sobrenome, de nome e de Vibração.
Mas tudo isso pertence, irremediavelmente, à matriz.

Questão: até hoje, continuo a não sentir as Vibrações. Tenho a impressão de sentir-me abandonada pelos humanos e pelo outro nível.

Então, aí, cara amiga, é preciso relativizar.
Apenas você é que se abandona a si mesma.

Não há qualquer errado, se não é você mesma, mas isso não é para fazê-la portar qualquer responsabilidade ou qualquer culpa.
Mas nada há no exterior de você.

É preciso compreender, de uma vez por todas que, quando vocês não vivem algo, quando vocês vivem algo, o ser humano (e nós todos passamos por isso), nós temos sempre tendência, e nós o fazemos sistematicamente: é preciso buscar um errado, um culpado.
E sente-se, em si, culpado e errado e, geralmente, vai-se sentir vítima de algo.
É a famosa tríade diabólica (ndr: vítima / salvador / algoz), mas nada há de exterior a você.

Tudo o que é projetado em sua vida, tudo o que você vê (as árvores, o céu), é apenas uma projeção.
Portanto, será projetado o que é a imagem, de algum modo, no negativo, do que você é.
Portanto, se há barreiras ou diabos, como se diz, o que isso quer dizer?
Não há erro.
É sempre o mesmo princípio e, na encarnação, o mais importante a compreender, agora, através do que lhes foi desvendado, através do que vivem muitos seres humanos, é que vocês estão, realmente, numa matriz que não existe, onde tudo foi alterado, onde nada é verdadeiro.

Como dizem os Orientais, vocês estão no Maya.
Portanto, enquanto você dá peso a Maya, você não pode viver o que você é.
É preciso aceitar, de algum modo, morrer a si mesmo.
Isso foi exprimido de múltiplos modos: Humildade, Simplicidade, Atenção, Intenção, Aqui e Agora, Ética, Integridade etc.etc., Abandono à Luz.

Esse Abandono à Luz, para juntar ao que se dizia há pouco, não é um apelo, não é dizer: «eu quero a Luz» ou «sinto-me triste porque não tenho a Luz, porque não tenho a Vibração».
Mas você é a Vibração.

É preciso desidentificar-se de tudo o que não é a Luz.
Não há erro algum.
É simplesmente uma questão de ponto de vista.

Então, agora, como você exprime, há seres que buscam essa Vibração que, efetivamente, escutaram-nos, leram-nos e que não vivem a Vibração.
Resta ainda um pouco de tempo.
Mas não existe obstáculo algum para a percepção da Vibração, da Luz, nem de idade, nem de carma, nem de saúde.

Somente as crenças e o confinamento impedem vocês de viver o que vocês são.
O problema, isso foi dito também, não há muito tempo: existe um tal sistema de controle do mental humano, através da culpa, através da vontade, através do bem e do mal, através do julgamento, que reprime, literalmente, o Espírito do homem.
Isso faz parte do confinamento.

Mas, agora, eu repito, como foi dito pelo Arcanjo Anael há alguns dias, ser-lhes-á feito segundo sua Vibração.

Mas, de qualquer modo, aqueles que aspiram a Luz, mesmo se não revelaram ainda a própria Luz, de qualquer modo serão liberados, portanto, não há qualquer apreensão a ter.

Anael, aliás, explicou, em relação à Luz, parece-me, há três dias, como se podia determinar onde se estava (ndr: intervenção de Anael de 14 de maio de 2011).
Eu os engajo a reler tudo o que ele lhes disse naquele momento, porque é muito importante.

O único obstáculo à Vibração, eu repito, são vocês mesmos, sem culpa e sem responsabilidade.
Isso quer dizer, simplesmente, que vocês são seus próprios mestres.
Mas, enquanto vocês não o aceitam, inteiramente, ele [o próprio mestre] não pode revelar-se.
O Abandono à Luz é isso.

E, de qualquer modo, como disse Anael (e como eu também sugeri), vocês viverão um Abandono total e coletivo à Luz, portanto, não há preocupação a ter, uma vez que vocês serão, todos, liberados.
E mesmo aqueles que irão, com esse corpo ou com outro corpo, à 3D Unificada, não serão mais, jamais, cortados da própria Luz.
E como foi dito por outros Arcanjos, eu posso assegurar-lhes e certificar-lhes que cada um irá estritamente para onde deve ir.
Não pode ser de outro modo.

Questão: isso significa que nosso destino individual já está previsto?

Não existe qualquer destino.
Há um estado de Ser, um estado de Vibração.

Fala-se de destino e de destinado, mas esse destinado e esse destino não se inscrevem numa lógica linear.
Vocês reencontrarão ou sua dimensão de Existência, ou seja, sua Dimensão de estabelecimento, de algum modo.
Vocês podem reencontrar sua família estelar, vocês podem reencontrar sua filiação espiritual, mas vocês se tornam o que vocês são.
Nada mais e nada menos.

Portanto, quando se diz que tudo está previsto, bem, não, tudo não está previsto, porque o trabalho que foi realizado pela descida do Espírito Santo, desde 1984, é considerável.
Isso foi uma maturação desse destino, pode-se dizer, individual e coletivo.

O importante, nós sempre dissemos, é o fato de que vocês sejam liberados.
Então, aqueles que não querem ser liberados, bem, eles continuarão, apesar de tudo, a ser liberados, ao mesmo tempo mantendo uma estrutura de certa densidade.
Mas não é uma questão de querer, é uma questão de Vibração.
A Consciência é Vibração.

SEGUNDA PARTE:

Questão: por quê, recentemente, sinto especificamente os chacras do baço e do fígado?

Porque eles são ligados ao trabalho que se faz, de maneira preferencial, em você, no Triângulo da Terra, que é ligado ao Triângulo posterior da Cabeça.
Eles estão em ressonância e em conexão.
É, portanto, o trabalho sobre a Terra, ou seja, o que se chama o ponto OD, que é a passagem do Ego ao Coração, que se faz.

Questão: Por que, quando se sente ir para a borboleta, ser cercado de lagartas?

Nada acontece por acaso, efetivamente, é a estrita verdade.
A lei de atração, também, atua nesse nível, mas que sejam parentes ou pseudo-mestres que se apresentaram como seres realizados dirigindo a Terra, é preciso agradecê-los, porque eles os confrontaram em alguns aspectos de vocês mesmos, que foram necessários para permitir-lhes estabelecerem-se como borboleta.
Portanto, nada acontece por acaso.

Se você tem tiranos ao redor de si, que querem prendê-lo à Terra, é porque, necessariamente, você tem a capacidade para transcendê-lo e para superá-lo e que, para você, é um meio, um trampolim, para ir para a borboleta mais facilmente, mesmo se isso pareça difícil.

Uma borboleta não pode saber que foi lagarta se não há algumas lagartas ao redor dela.

Questão: poderia iluminar-nos sobre os problemas ligados ao fogo, à eletricidade?

Iluminar, é um jogo de palavras, não é?
Iluminar sobre a origem de tudo isso?
Mas é algo que foi anunciado desde extremamente longo tempo.
Já na desconstrução Miguel anunciou que, a um dado momento, vocês seriam privados de tudo o que faz sua modernidade.
Tudo parará sobre a Terra.
São as premissas.

Mesmo vocês, vocês cairão duros, não mortos, mas catalépticos, para preparar a Ascensão final.
São os famosos três Dias.

Nenhum aparelho voador voará.
Tudo o que é elétrico parará.
Aí, pelo momento, são pequenos toques, porque a Luz azul, a fusão dos Éteres está instalando-se, em vocês, como sobre a Terra.
O que explica que muitas coisas desconectam-se.

Mas, a um dado momento, isso tudo vai parar.
Assim que haja um desmoronamento total dos envelopes isolantes (magnetosferas, ionosferas, heliosferas), a Terra parará e vocês também, e tudo o que foi feito pelo homem também, porque é a Ilusão.
Portanto, tudo isso está muito, muito próximo, nós o dissemos, já desde dois meses, e isso se aproxima, é claro.

Questão: veem-se também explosões, mas não ligadas a tremores de terra.

Tremores de terra há todos os dias.
A Terra está oscilando, muito gravemente, nesse momento mesmo em que eu lhes falo.
Os sismos são onipresentes.
Há um número de sismos que é exponencial.
Eles não têm todos, é claro, intensidades importantes, mas o número global de sismos é simplesmente multiplicado, mesmo em relação aos anos precedentes, por 200 ou 300.

O fenômeno de explosão é normal e, como eu disse várias vezes, e ainda sábado, parece-me, a Terra está em expansão.
A explosão é uma expansão.
Assim como vocês mesmos, vocês estão em expansão.

Portanto, é o conjunto de elementos.
O toque Metatrônico, ou seja, o despertar de Yerushalaïm, a ação de Metatron é também a ação eletrônica, é claro, e como foi especificado quando dos Casamentos Celestes, pelo Arcanjo Miguel, havia ali uma ordem de precedência, de algum modo, dos Arcanjos.

E o fato de que Metatron se densificou em vocês, despertou em vocês há apenas dois dias, três dias, significa, efetivamente, que vocês entraram nos tempos derradeiros do fim, dos três Dias, do basculamento dos pólos e do desaparecimento, como nós dissemos há dois dias, desse mundo.

Como vocês querem que esse mundo desapareça?
Está-se apagando esse mundo.

Questão: sinto compaixão pelos seres que vivem isso, e uma forma de indiferença.

Isso prova que você está tocando o Coração Vibratório e não mais o coração emoção.
O coração emoção quer sempre ajudar, é um salvador.
Mesmo se é muito louvável, na matriz.
Mas o que acontece, atualmente, é a dissolução da matriz.

Vocês não estão em circunstâncias comuns.
Eu espero que vocês tenham vivido e compreendido isso.

Portanto, se você exprime esse sentimento de indiferença é porque você toca o Coração Vibratório.

Eu sempre disse que Irradiar é servir.
Amar é servir.
Ou servir é Amar.
Mas Amar, não querendo simplesmente compadecer-se, que era lógico na matriz, mas, lembrem-se de que a ação para o bem, ou a ação para o mal contribuem para manter a matriz.

Tudo o que é de natureza emocional mantém a estrutura de confinamento, é inegável e é infinito.

Não há meio algum de sair da Ilusão por esses elementos.
O único modo é realizar o Si, realizar a Unidade, é abrir as Coroas Radiantes, fusionar as Coroas Radiantes.

Portanto, o modo de funcionamento que você tinha antes começa a transcender-se, ou seja, você supera os apegos à matriz.

Porque, como se desenrolam os processos de falsificação?
É fazendo-os crer que as leis da encarnação são as mesmas leis que as do Espírito.
Nada há de mais falso.

Hermes disse: «o que está no alto é como o que está embaixo», isso não queria dizer que eram as mesmas leis que governavam.
Tudo está invertido nesse mundo.

Se vocês fazem o bem (na vontade de bem, que é ter um coração caridoso, no sentido humano, o que é lógico), vocês nutrem a matriz e vocês não escapam à matriz.
O único modo de sair da matriz e dela extraírem-se é realizar o Si.
É tornarem-se livres e autônomos.
Isso não quer dizer ser indiferente.

O ser que realizou o Si e que elevou sua Coroa Radiante do Coração, que ativou a Cruz da Redenção, as Cruzes fixas, as Cruzes Mutáveis, ele está no Coração, ele está na Essência do que ele é.
Mas o que acontece, naquele momento, é uma explosão de Luz, e essa explosão de Luz vai nutrir, literalmente, aqueles que vivem ainda nesse sofrimento, talvez acelerando o sofrimento da liberação deles.

O sofrimento é uma Ilusão, assim como esse mundo.
Portanto, enquanto se está identificado ao sofrimento, à sua ou do outro, como pela compaixão, é lógico e normal ajudar e amar essa pessoa, na Dualidade, mas vocês não a liberarão jamais.

O que acontece, agora, é uma liberação.
As leis que vocês conheceram e que nós conhecemos durante milhares de anos serão revogadas, definitivamente.
Isso está em curso.

Portanto, é perfeitamente lógico que você exprima isso como indiferença, mas não é indiferença.
Você passou do amor-apego (do salvador, de algum modo) para o ser que se desengajou dessa noção de Dualidade da matriz, de querer fazer o bem, porque sente a bondade em si.
Isso é já enorme.

É muito melhor do que fazer o mal, de acordo?
Mas, em nenhum caso essa ação os libera.
É toda a sutileza do diabo, de tê-los feito crer que, se vocês fizessem o bem, vocês iriam ao paraíso.
Meu olho! É o caso de dizer.

Questão: se a morte é uma liberação…

Essa morte, não as outras mortes, uma vez que vocês renasciam permanentemente.

Questão: … por que tantas pessoas que sofrem não são liberadas a partir de hoje?

Mas porque o sofrimento Ilusório é um meio de extrair a quintessência.
Então, não é uma visão de sofrologia porque, efetivamente, não é, de modo algum, assim, que isso funciona.

Mas, quando vocês são privados de tudo o que é exterior, quando vocês não tiverem mais eletricidade, quando vocês não tiverem mais do quê comer, quando não tiverem mais para o quê se voltar, o que é que vocês descobrirão?
O Coração.
É tão simples assim.

Portanto, o sofrimento (não que se impõe, mas o sofrimento que se manifesta nessas ocasiões, seja por uma doença muito grave) é feito para extrair a quintessência, ou seja, o Espírito, nas condições atuais.
Por quê?
Porque o sofrimento é ligado à personalidade.

O ser que realiza o Si, que realiza a Unidade, poderia ter a pior das dores, que isso não afetaria o Si.
O Si é inafetável.

Portanto, quando se reage ao sofrimento do outro por compaixão e o ajudamos, será que é o Si que ajuda?
Não, porque o Si sabe que ele não tem necessidade de manifestar essa ajuda.
Ele tem necessidade de manifestar o Amor e que esse Amor, essa inteligência do Amor seja utilizada por toda a parte sobre a Terra.

Do que vemos, nós, nós vemos um ser que despertou ou elevou suas Coroas e suas Lareiras, que tem esse Fogo em si, do Coração, nós vemos.
Em contrapartida, nós não vemos um ser que está confinado em sua personalidade.

É assim, aliás, que os Vegalianos, os Arcturianos percebem o quê?
A Vibração.
Eles não vão ouvir suas palavras, uma vez que eles funcionam em outros níveis.

Portanto, todo o hábito ligado às encarnações repetidas nesse mundo constrangeu e forçou o homem a adotar as leis de ação/reação, mas lá em cima, isso não existe.
É uma armadilha.

Realizar o Si não é ser indiferente, é tocar um estado do Ser onde tudo isso não existe mais, porque é a Consciência pura que vê.
Não é mais o olho ou o coração emotivo.
É a Verdade que é vista.

Então, é claro, aqueles que permaneceram lagartas lagartescas, digamos, vão dizer-lhes que vocês não têm coração, que vocês estão no ego, isso está na moda.
Eles nada conhecem de Vibrações.

É preciso, não perdoá-los, não desculpá-los, mas coloquem-se no lugar de alguém que está confinado em algum lugar numa prisão e ele não vê mesmo que está numa prisão.
Para ele, ele está em algo de maravilhoso.

Como vocês querem saber o que é a Liberdade, enquanto vocês não são livres?
Creio que Irmão K falou sobre a liberdade e a autonomia.
Ele diria que, no momento vindo, essa noção de Liberdade e de autonomia deve aflorar à sua consciência.

A armadilha da matriz, a armadilha da falsificação é enorme.
Porque uma entidade multidimensional, que se fez prender voluntariamente ou que se prende voluntariamente, para ajudar, ela não pode mais sair da matriz.

Mesmo os seres que realizaram, como em minha vida, como outros, a Luz, o que aconteceu?
Nós nos dissolvemos no sol, nós nos tornamos o Si.
Mas não se pôde aceder ao Si, guardou-se esse corpo, guardou-se essa vida, foi efetivamente necessário lidar com isso.
Mas eram as circunstâncias da época.

As circunstâncias, hoje, não são mais, de modo algum, as mesmas, porque aí, vocês entram num processo coletivo e não são vocês que morrerão (nós o dissemos, também, no sábado), é o mundo que desaparece com tudo o que não é a Luz, tudo o que é ilusório e, em particular, a identidade ilusória.

O ser humano crê que ele é esse corpo.
Não, esse corpo é um Templo, no qual se realiza o que vocês são, mas vocês não são esse corpo.
É um apoio, um Templo, mas o Templo, em si, nada é se não for habitado pelo Espírito.
Um Templo vazio nada é mais do que um Templo sem vida.

Tudo isso foi, como dizer…, através dos sistemas mentais de controle humano, completamente trancado.
Vocês não tinham possibilidade alguma de aceder à Existência.
Mesmo algumas experiências, vividas desde numerosos anos, como por acaso, que se multiplicaram desde os anos 80 (as experiências de morte iminente, em inglês, NDE, eu creio), são pessoas que saem no astral e não na Existência.
Eu já me exprimi sobre as diferenças fundamentais, mas é já enorme, porque, já, quando vocês saem no astral, para aquelas pessoas, elas têm consciência de que não estão mais limitadas a esse corpo, elas penetraram o veículo da alma.
Mas o veículo da alma não é o veículo do Espírito, é profundamente diferente.

Questão: como intervir, mas ao nível do Espírito?

Mas não há que intervir.
Se você realiza o Si, a Luz vai agir.
É uma visão da personalidade, é uma visão do ego que você exprime.

Um ego, certamente, seduz pela necessidade de servir e pela necessidade de amar, de acordo?

Enquanto você adere a essa ilusão, você não pode realizar o Si.
Você terá um bom coração, você viverá algumas Vibrações, mas não é algo de mental aquilo de que eu falo.
Não é questão de recusar o sofrimento, de compadecer-se com o sofrimento ou de não compadecer-se, é, efetivamente, para além de tudo isso.

É preciso sair dessa posição de salvador que o remete, certamente, à sua própria história, de algum modo.

Questão: apesar de tudo, há limites.

Sim, cara amiga, há limites.
São os seus, e unicamente os seus.

Vamos tomar isso de outro modo: imagine que você seja um visitante multidimensional, que nada conhece (e creia-me, isso existe), um visitante que vem de outras Dimensões e que não está absolutamente a par de que existam seres humanos confinados.
E ele chega e há a possibilidade de ver o que acontece sobre a Terra.

E o que é que ele vê?
Seres humanos confinados que sofrem, outros que estão felizes, mas que não têm absolutamente consciência de que a Luz não é isso e ele sabe o que é a Luz, uma vez que está nela.

Ele está muito «triste», ele também.
O que é que ele vê?
Seres humanos confinados e que atuam para permanecerem confinados o maior tempo possível.
É exatamente no que vocês atuam, mantendo ilusões de querer ajudar o outro porque ele sofre, de querer se casar, de querer ter filhos, de preencher déficits (preencher um déficit bancário ou um déficit afetivo, é a mesma coisa), de preencher faltas.

Lá de cima, ele diria: «mas parem, vocês têm tudo em vocês!».
Ele não compreende no que vocês atuam.

Então, os Arcanjos e nós, é diferente.
Nós fomos encarnados, mas os Arcanjos que estão no Conclave, eles conhecem esses princípios de falsificação.

Mas imaginem uma consciência pura que jamais viveu isso.
Ela os chamaria verdadeiramente um planeta de loucos.

Questão: uma vez que há explosões por toda parte, por que não fazer explodir as prisões?

Mas é o que estamos fazendo, cara amiga!
A prisão vai volatilizar.
Mais eu asseguro que você se surpreenderá, porque há muitos que vão querer continuar na prisão.

Visto da Consciência cândida multidimensional, o ser humano está tão apegado ao sofrimento como à sua conta no banco.
Ele não é responsável, é porque ele foi cortado da Fonte.

Questão: quanto mais as pessoas estão no sofrimento, mais elas estão receptivas e pedem que as ajudemos a reconectar essa Luz.

Mas porque são vítimas e, como vítimas, têm necessidade de um salvador.
Elas não compreenderam que eram mais do que isso.

Questão: não se poderiam fazer intervenções ao nível do Espírito? De Espírito a Espírito?

Mas não é você que decide isso, cara amiga!
O mais importante é encontrar o Si.
Depois, você não se coloca mais esse gênero de questões, porque a Luz age através de você, sem qualquer vontade de bem.
A vontade de bem é luciferiana.

Questão: abrir alguém para a Luz releva, portanto, de um princípio luciferiano?

Ninguém abre ninguém para a Luz.
Mesmo o Cristo.
Um humano abre-se e destranca a porta de seu Coração por si mesmo.
Propõe-se a ele a Vibração que se é, mas não é você que abre para a Luz.

Não temos mais perguntas. Agradecemos.

Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.
Todo o meu Amor os acompanhe, em Vibração e em Verdade.
E apressem-se para salvarem-se a si mesmos, hein?

Até breve.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo, se deseja divulgá-lo, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: