Skip to content

A vibração da Palavra "Deus" não é luz – AUTRES DIMENSIONS

September 8, 2011

“Alguns ensinamentos lhes mostraram, quer vocês aceitem ou não, que a entidade que se chama Deus é a mesma entidade que se chama Diabo.
Vocês aceitem ou não.
A linguagem serve para enganar.


Eu insisti, quando de minha primeira vinda, no fato de que eu esculpiria as palavras, a fim de lhes dar, se possível, uma abordagem ‘Vibratória’ ligando-as a seus sentidos.
Mas há palavras que perdem o controle: a palavra Deus é uma.
Porque, de acordo com as diferentes tradições existentes, há um Deus.
Na Índia, há vários deuses.



Algumas coisas lhes dizem que não há senão Deus, apenas Deus, e, no entanto, outras nos dizem que Deus é o diabo.
Deus é uma palavra inventada, inventada pelo demiurgo que criou esta Dimensão.
Assim, nós, nós das esferas Unitárias, empregamos a palavra Fonte, de Luz ou de Unidade.
Nós empregamos, entretanto, as palavras de Divindade, porque a Divindade é um estado, mas daí a uma Divindade se proclamar Deus, há uma falsificação.


A partir do momento que vocês empregam uma palavra, enquanto humanos, existe um conteúdo simbólico e semântico, em sua cabeça, que lhes faz ligar a palavra que evocam a certo número de coisas.


E vocês empregam, entretanto, as mesmas palavras, umas e outras, para designar coisas profundamente diferentes.
Tudo isso é muito complexo porque as palavras, para algumas palavras, são portadoras de outras coisas além do primeiro significado.
Para algumas palavras, o significado é mesmo o oposto.
É por isso que a Consciência deve apreender e viver a ‘Vibração’.
Uma entidade da Sombra não poderá jamais enganar seu Coração.


Uma entidade ligada ao ego, ou ao seu próprio ego, não poderá jamais manifestar-se no chacra do Coração.
Ela permanecerá ao nível do ‘plexo solar’ ou de outros chacras, e assim por diante.
Vocês substituem a palavra pela Vibração e, nesse momento, tudo se esclarece.
Se vocês chegassem a colocar uma Vibração em cada palavra, não haveria mais problemas.
Deem-se conta, do nível de crença da Humanidade: quando você pronuncia a palavra Deus, você ativa o 7º chacra.
Mas você o ativa para receber o quê? A Vibração de Deus, que não é a Luz.


Então, quando você pronuncia Fonte, você ativa a Coroa Radiante da cabeça e você recebe a Luz.
Assim, é importante compreender que as palavras os levarão sempre, e mesmo as minhas, a seu próprio campo de percepção e de coerência.
Somente a Vibração não pode enganá-los.
Somente a Vibração é justa, porque a Vibração segue circuitos energéticos em relação direta com o sentido e a imanência da própria Vibração, para além da palavra.”


Questão: A palavra Allah é também falsificada como a palavra Deus?
O que chamam “God”, o que chamam “Yavé”, o que chamam “Allah”, toma sua Fonte na mesma origem que não é a Fonte, mas que é o demiurgo, cujo verdadeiro nome, se querem saber, é Yaldabaoth.
Yaldabaoth é a entidade separada da Fonte que, acompanhada de alguns Arcanjos, criou esta Dimensão.
Depois, os Anjos chamados da Queda, cujo chefe era Lúcifer, foram redimidos. Yaldabaoth não está redimido.
Ele o será um dia.”
UM AMIGO (06.03.2010)


“A palavra Deus, eu devo anunciar-lhes, deve ser Fonte, Fonte Mãe/Pai Una, que se cria, ela mesma, através da grande Criadora.”
ARCANJO ANAEL (30.07.2009)

“Portanto, o que é chamado de Deus, é simplesmente a entidade Yaldebaoth, que veio dos Dracos não redimidos, que veio da [constelação] Ursa Maior e que se intitulou Criador, enquanto que apenas modificou a Criação existente neste planeta, como sobre outros planetas, que foi criado por Maria.
Isso lhes mostra a que ponto de impregnação a Fonte foi falsificada e transformada pela impregnação de Deus, porque se emprega a palavra Deus a torto e a direito, não é?
E, obviamente, quando vocês pronunciam a palavra Deus, o diabo não está longe, certamente, dado que é a mesma entidade.
É ele quem foi chamado o ‘grande Shatane’, o administrador desse mundo ou, se preferem, Satã.
Deus lhes fala de Diabo, obviamente, eis que tem interesse em manter a dualidade e que o único modo de manter a matriz é privá-la da Unidade.
É lógico.”
OMRAAM (Aïvanhov) (29.05.2010)

“A crença, bem amado, decorre de uma falha.
Esse mundo, como o disse nesse mundo dissociado, é um mundo de crenças, e nada mais.
A crença retarda a Vibração.
A crença cristaliza, e densifica, e estabelece, e materializa, em todos os sentidos do termo.
A crença é diretamente oriunda da ‘culpa’ induzida por Yaldebaoth, aquele que foi chamado, muito tempo, de Deus, que se substituiu à Fonte.
A liberação, o alívio da Consciência, traduz-se pelo desaparecimento da culpa e das crenças.
É-lhes preciso substituir, todos, sem exceção, em todos os setores de sua vida, a noção de culpa, pela noção de responsabilidade.
A responsabilidade é liberdade, a culpabilidade é livre arbítrio.
A liberdade e o livre arbítrio são duas vertentes, totalmente opostas e contraditórias, de uma mesma realidade, que não é a Verdade.”
UM AMIGO (12.06.2010)

“O problema é que as crenças e as palavras pronunciadas os unem a uma egrégora.
Assim, quando vocês pronunciam Deus, vocês se unem instantaneamente à egrégora do Diabo.
É por isso que a palavra Fonte foi empregada.
A Fonte, de seu ponto de vista, é Deus.
Mas se vocês chamam Deus, vocês não chamam a Fonte, vocês chamam outra coisa e, em particular, a dualidade.
Então, prestem atenção aos nomes que vocês empregam.”
SRI AUROBINDO (27.03.2010)


Dados compilados de mensagens do site francês Autres Dimensions
http://www.autresdimensions.com/
Enviado por Rosa
Autoria: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com
via: http://minhamestria.blogspot.com/

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: