Skip to content

Mestra Crystal: A Nova Estação

June 11, 2011

A estação das cores é do universo que carrega a espiral de 14 cores.
A cor vermelha é o raio das crianças cristais para que nele essas crianças possam encontrar a verdade crística.
O contato com as crianças cristais tem a simbologia do raio verde da cura na extensão dessa cor com a sonoridade do raio vermelho em extensão ao rubi dourado permeando mais o LARGO que é um modo musical. O LARGO é um movimento na música das esferas que embalam as crianças no adormecer entre nove horas da manhã até o meio dia. Quando muitas dessas crianças sentem-se sonolentas até seus onze anos de idade nesta questão devem observar nas escolas estas crianças que ficam sendo envergadas criticamente pelos seus diretores não entendendo a sua sonorização, pois o ritmo delas são diferentes visto que são trabalhadas para darem sua contribuição num futuro de mais uma estação que se aproxima nas vertentes dos raios após a formação de moléculas que hoje pairam no ar devido a causa dos cataclismos, enchentes, onde a porosidade ficam aparelhadas na camada do ar e a água.

Veja também no site Mestres Ascensos: Índigos: Novas Crianças – Novos Homens

Com os raios do sol elas se cristalizam formando gotas cristalinas de ar brilhando intensamente e longinquamente. Crianças que estudam entre as quinze horas até as dezessete horas devem também ser aparelhadas e observadas quando adormecem de repente em salas de aula.
A sonolência chega de repente, sintomas de coçar os olhos, um pouco de ronquidão. São crianças cristais com carregamento da luz verde acentuando-se o rubi dourado alargando-se nos prismas de uma extensão do Eco.
O Eco é a retumbancia dos sons e cores que se propagam hoje no universo. As cores são vivas, brilhantes. As espumas do mar dando um branco com o som vindo das profundezas do mar, ressoam nos prismas do raio branco, verde da cura, azul celeste do céu e índigo do mar, o prateado da luz dá uma extensão de cores fixando-se no conjunto de fontes de sons que dão movimento aos contornos das células do cérebro emitindo a vibração do amor incondicional.
Quando crianças que nasceram entre setembro e outubro são mais pigmentadas as linhas das esferas carregando em suas hostes um equilíbrio geográfico das ondas que permeiam o seu cérebro por isso são chamadas de librianas. A lira é o instrumento dessas crianças assim como o metalofone, cítara, sinos de vento e cristais, tudo que for som muito sutil crianças nascidas entre fevereiro e março são crianças que puxam mais o azul. São estas crianças que ficam mais no raio azul e amarelo com a formação do azul das ondas de um de Creta – Grécia.
É a cura que elas carregam intensamente sentindo-se animadas com o raio do Sol o amarelo ouro animando-as e lhes dando perfeitamente integração com os animais, são alegres e joviais.
Quero citar aqui no mês de abril até junho crianças são voltadas no raio das linhas e espaços das esferas – os sons dessas crianças são de uma grande imaginação. Elas criam músicas. Elas dão um repertório a si mesmo quando estão divagado. São sonoras, românticas e gostam que tudo esteja de acordo com as suas observâncias. Meninas são mais sensíveis e rapazes mais altruístas. Não temem nada enfrentando o que tiver pela frente com a autoridade do timbre de sua voz, locução.
Crianças do raio amarelo com rosa entendendo-se ao verde são cristalinas em sua verdade.
São verdadeiras, objetivas, íntegras e questionadores Elas são ascendentes do signo de peixes. Formadoras de opinião. Rastreia tudo o que podem. Brilhantes, inteligentes.
Formam o raio novo que é o prisma da aceitação. O raio da aceitação é um prisma formado pelas cores, branco, azul, rosa, amarelo e verde.
Unindo-se a essas cores elas terão uma luz rastreada pela Clave de Sol que é a chave de som. A Clave de Sol que é formada por acentuação de cores dando os sons médios e agudos geradores de imagens construtivas de amor incondicional junto aos anjos, dimensão de Órion, Vênus e Plêiades.
Neste novo raio e nova estação que está se formando vem à cor púrpura dando entonação da voz humana em gráficos que se estendem do som médio para o grave e do grave para uma extensão do baixo. É uma extensão do repertório das músicas das esferas que terá o movimento chamado de Cristal.
Apesar de esses sons serem graves eles são emitidos por uma fonte de cristal que está se alargando entre o peito, orelhas e ouvidos, indo até o chacra coronário e um polegar mais acima que é o chacra da aceitação.
O ser humano deverá ser um homem pronto a aceitar condições. Ele reverbera um compromisso seu pessoal com todas as pessoas que estarão juntamente com ele na vibração de Vênus com Órion. É a vibração de uma dimensão estelar.
É o modo que sai do vegetativo para o modo cristalino. Esse modo cristalino é o modo lunar. Muda-se de estação, muda-se de vibração, muda-se de conteúdo e formação de opiniões. O homem tenderá a se descobrir, verá que suas leis existentes são leis de reverberação interior.
A reverberação interior está dentro de si. Ele muda a todo instante de opinião porque ele cresce em seus modos. Ele se movimente e não fica mais permeando a inquietação.
Os homens hoje não podem mudar suas opiniões porque são considerados instáveis. Os instáveis, mas com crescimento e responsabilidades são homens cientistas do futuro que criam rapidamente objetos no ar, consertam, fazem críticas construtivas e não temem em fazer mudanças. Ele é responsável por tudo que o obriga a fazer dentro do seu próprio espírito, trabalham em equipe e respeitam mudanças.
São essas as energias de Órion. São homens e mulheres que estão crescendo com objetividade e não desmerecem ninguém.
Quando vocês vibram com uma criança cantando, criança dançando, tocando, são artistas estelares. Verão crianças discutindo as linhas das esferas na governabilidade política de um país. São crianças que nascem já com seus condutores todos prontos com os armazenamentos compactados com as mudanças de um novo tempo.
Não existe mais tempo de ficarem contando pedrinhas para saber se um mais um é igual a dois. O número 3 é um número estelar forte, é o triangulo, é a ponta dele que carrega um cristal que reverbera a paciência, traz informações de um campo magnético estelar. O homem está vivendo um momento de transmutação.
Este movimento da transmutação é a arte que modifica. Nada será construído senão tiver um ritmo, uma música. São os algarismos dançando nas linhas de um tempo onde seus espaços flutuam em dimensões que são chamados de Portais da Nova Era.
O homem tende a espalhar no seu campo magnético das flores o perfume dos cristais. Os cristais que lhe darão perfumes são da formação de uma nova estação, são pétalas de flores com novas voltagens magnéticas. Elas são formadas em outra dimensão e materializadas sobre a terra.
São fecundadas hoje com o brilho da areia mais a formação de cristais que vem da formatação das ondas magnetizadas do fundo do mar.
Essas voltagens dão força e vibração de um novo cristal. Suas ondas são rupturas do tempo que hoje está se extinguindo porque sua natureza está vibrando no som abaixo do grave. Os empuxes e repuxes dos sons do mar dão essa vibração baixa e até mesmo da erupção dos vulcões devido aos seus tremores por falta de ozônio. O mundo está ficando sem ar. O oxigênio e o ozônio estão cada dia diminuindo mais.
O homem ficará sem o ar se continuar se expandindo dessa forma na evacuação de territórios. Quero dizer que o homem agride a natureza, ela reverbera o que fica nela a falta de ozônio, o gasoso fica, o ar se comprime, dá-se um choque nas vibrações onde causam o transtorno do aquecimento global invadindo com suas enchentes invadindo cidades, e o mundo chora o levante das águas do mar.
O homem está morrendo porque está tirando da natureza o seu frescor. Por isso virá uma nova estação. A estação do ambiente que está se materializando. O homem está ficando sem seu chão e sem o seu espaço físico, mental e espiritual.
Um novo tempo está chegando e se aproximando com a fúria dos vulcões e das marés. Não adianta o homem tentar fazer muito. Ele deve sim, colocar muita música no seu ambiente. Colocar a arte, o canto, o ritmo das vozes através das suas palavras do amor incondicional, das orações, preces e vibrações em mantras. Não importa, orações, rezas ou o que for, vibrem no amor, vibrem na fé para que não continuem as erupções. Do contrário as águas subirão, o mar se abrirá.
Você que é mestre, cristão, ensine todos a vibrarem o amor que Jesus ensinou.. Ele deve permanecer no coração do homem em sua vibração. Temos hoje no Brasil 40 mil crianças prontas a dar continuidade no trabalho do novo movimento das linhas das esferas. Elas estão aparelhadas por Deus.
Essas crianças estão espalhadas no território nacional e serão elas que comandarão um novo tempo. Acendam a sua esperança, mas não fiquem sem cuidar das plantas, dos animais e dos homens. Só o amor construirá um novo tempo, mas esse tempo é com amor irradiando a natureza que chora a perda do seu oxigênio.
Vibrem, cantem, coloquem as músicas dos mestres Chopin, Mozarth, Wagner e Lizt A . Pintem e dancem, mas não se esgotem de lamúrias por um mundo melhor. Vamos cantar a paz pelo amor incondicional – pelos Ventos de Órion.
Mestra Crystal – Canal Violeta Vitória
Rio de Janeiro – Brasil – 09 de junho 2011
Fonte: http://agrandefraternidadebrancauniversal.blogspot.com
No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: